O que é Mezzé

Instituição nacional, o mezzé não é apenas um conjunto de entradas, mas um ritual, que costuma ser acompanhado de um copo da aguardente local, o arak. O mezzé, encontrado na maior parte dos restaurantes do Líbano, assim como o arak, nasceu em Zahlé, no Vale do Bekaa, a cerca de 50 km de Beirute. Foi neste ouadi (que significa vale) que pequenos restaurantes brotaram em meados do século 20 e propuseram vários tira-gostos aos fregueses para acompanhar a bebida. A palavra mezzé vem do árabe alloumaza, que quer dizer “aquilo que se saboreia”, embora a grafia tenha se originado do francês. São vários os tipos de mezzés. O mais simples é composto por amendoins, sementes de abóbora ou de melancia grelhadas, azeitonas, coalhada, ovos cozidos, coração de alface romana, tomate, pepino, salada de língua de carneiro e coração de alcachofra.



O mais farto pode incluir até 15 antepastos, entre hommos (purê de grão-de-bico com tahine), babaghannuge (pasta de berinjela assada com tahine, suco de limão e sal), tabule (salada de burghul com tomate, hortelã, salsa e cebola), quiabo no óleo, carneiro recheado, batatas com gergelim, rins no espeto e quibe. O mezzé de luxo chega a reunir mais de 25 entradas, como charutinhos de folhas de uva, manakiches e esfihas, fatuche, falafel, coalhada fresca com pepino, salada de favas, salada de burghul e grão-de-bico com hortelã e chancliche – tudo acompanhado por pães árabes.


Instituição nacional árabe, o mezzé não é apenas um conjunto de entradas, mas um ritual.

Gostou de conhecer um pouco mais sobre a cultura árabe?

1 visualização

©2019 criado por Restaurante Cedro do Líbano.